top of page
  • Foto do escritorPsi Kleber Pereira •●• de Souza

Dermatilomania, também conhecida como Transtorno de Escoriação ou Skin Picking


A Dermatilomania é o hábito compulsivo de manipular a pele criando ou agravando lesões pré-existentes, como espremer espinhas de forma excessiva, ou arrancar cascas de ferida retardando a cicatrização” - existem pessoas que fazem isso até mesmo durante o sono, sem perceber. Também é conhecida como transtorno de escoriação(skin picking) (TE) também conhecido por escoriação neurótica (neurotic excoriation), escoriação patológica, dermatotilexomania, acne escoriada (acne excoriée), ou escoriação psicogênica, é caracterizado pelo comportamento de arranhar, cutucar, cortar, escavar, realizar punção ou beliscar a pele, ou lesões leves na pele. A dermatilomania causa lesões visíveis na pele. Tratar com terapia (muitas vezes a cognitivo-comportamental) adaptada ao tratamento dos sintomas específicos da dermatilomania (inclusive reversão de hábitos) e/ou N-acetilcisteína ou ISRS.


Entenda o que é a dermatilomania e suas causas


A maioria dos quadros desse distúrbio está relacionada com a ansiedade, mas pode ter um componente neurológico e psicológico, como depressão, baixa autoestima ou até mesmo o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).


▪︎O que causa o transtorno de escoriação(TE)?


As causas do transtorno de escoriação são associadas a disfunções neuroquímicas, que resultam em reações sintomáticas de ansiedade. Já os sintomas incluem os aspectos físicos, caracterizados pelas lesões e manchas na pele, bem como as consequências emocionais, como vergonha e isolamento social.


A maioria dos quadros desse distúrbio está relacionada com a ansiedade, mas pode ter um componente neurológico e psicológico, como depressão, baixa autoestima ou até mesmo o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).

O Tratamento para a dermatilomania, precisa abranger seus sintomas e suas causas, numa atuação multiprofissional e continuada.


O tratamento do transtorno de escoriação é realizado, geralmente, com uso de medicamentos(psicofármacos - para controle de ansiedade e/ou depressão; acompanhamento psiquiátrico(até mesmo para a administração de inibidores seletivos de recaptação da serotonina - um tipo de antidepressivo), avaliação dermatológica(que pode promover profilaxia para sintomas e causas) e clínica (para descartar outras patologias), além, naturalmente, da Terapia Psicológica(que na maioria das vezes se utiliza de Técnicas da Cognitivo-Comportamental - TCC, para controle dos impulsos obsessivos).


 

FONTE:

351 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

AFETOS.

Bình luận


bottom of page