top of page
  • Foto do escritorPsi Kleber Pereira •●• de Souza

●• Mitomania: mentir é doença ?•●

Mitomania Desejo compulsivo de mentir sobre assuntos importantes e triviais, independente da situação.


Mentir compulsivamente é uma doença conhecida como mitomania. “A mitomania, também conhecida como mentira patológica e pseudologia fantástica, é a tendência duradoura e incontrolável para a mentira”, explica o psiquiatra e Coordenador da Equipe de Transtornos Psicóticos do AME Psiquiatria, Deyvis Rocha.

Esta é uma compulsão pela mentira que, contada de forma consciente, tem por objetivo a autoproteção ou, muitas vezes, o falseamento da realidade, de maneira a fazê-la parecer melhor. “Trata-se de um processo de adoecimento psíquico, onde a pessoa que sofre vive alimentando mentiras. Mentiras que geralmente elevam a importância dela, as realizações e todo esse quadro de poder, vamos dizer assim, que ela cria em função de mentiras que não correspondem exatamente a sua realidade”, explica Hélio Deliberador, professor de psicologia social da PUC-SP.


Neste contexto, a mentira pode ser considerada uma patologia e essa doença tem um nome: mitomania. Neste quadro clínico inserem-se as pessoas que contam mentiras compulsivamente. De acordo com Júlia Machado, “este tipo de comportamento é causado por um transtorno/perturbação psicológico/a. Dificilmente um mentiroso crônico procura ajuda por conta própria. Ele não acredita que suas mentirinhas sejam uma doença, por isso, não veem motivos para procurar tratamento. O problema é que a patologia pode se transformar em transtornos mais graves, associados a outras doenças psiquiátricas e psicológicas". Alguns destes males são transtornos documentados no DSM - Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM, sigla em inglês para Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders), tais como: Transtorno de Personalidade Limítrofe; Transtorno de Personalidade Antissocial; Transtorno de Personalidade Narcisista; Psicopatia, entre outros Transtornos de Personalidade.


Como funciona a mente de um mentiroso compulsivo ?

Quem mente precisa de duas coisas: memória e frieza emocional. Basicamente, o que o cérebro de um mentiroso estabelece muitas conexões a mais entre suas memórias e ideias. Essa maior conectividade permite a eles que haja consistência em suas mentiras, e um acesso mais rápido a essas associações. O mentiroso patológico é alguém que mente compulsivamente. Esse indivíduo não se importa de contar inverdades ou distorcer a realidade ao seu favor, criando histórias mirabolantes visando ou não um objetivo específico.


O que leva uma pessoa a mentir tanto?

As causas, em geral do porquê as pessoas mentem compulsivamente, tem ligação com fatores psicoemocionais complexos como ansiedade, medo, insegurança e frustração. Seja um transtorno ou traço marcante, a mentira é sempre prejudicial, tanto para o mentiroso como para os outros.

¤ Alguns sinais perceptíveis de mitomania são: ▪ausência de culpa ou de medo de ser pego pelas mentiras; ▪excesso de felicidade ou tristeza nas histórias contadas; ▪histórias grandes demais ou detalhadas demais sem motivo aparente; ▪muita elaboração de resposta para perguntas simples; ▪descrição demasiada de fatos rotineiros; ▪tendência a vitimizar ou tornar o mitômano heroico; ▪existência de diversas versões para uma mesma história.


Como curar um mentiroso compulsivo?

O tratamento da compulsão por mentiras começa com a investigação da identificação das outras doenças associadas. Pode ser indicada a psicoterapia, terapia com finalidade de cuidar de problemas psicológicos como ansiedade e depressão, ou psiquiatria clínica, que inclui o uso de medicamentos.


Para não ser pego pelas suas mentiras, o mitômano pode tentar se isolar dos amigos, dos familiares e das pessoas com quem convive. Dessa forma, ele consegue manipular mentalmente a própria realidade, acreditando que vive em outro ambiente.


O principal tratamento para a mitomania é, de fato, realizado com psicoterapia. É nesse processo que o paciente começa a identificar a doença e a expressar quais são os aspectos da sua vida que geram tanta insatisfação e inconformidade, a ponto de ele tentar fantasiar outra realidade para se sentir pleno e mais seguro de si. A partir daí, o indivíduo toma consciência dos gatilhos que desencadeiam suas mentiras e do que precisa ser feito para mudar verdadeiramente a sua vida, se desfazendo da necessidade, do hábito e da compulsão pela mentira. Pode ser um longo processo, mas é bastante efetivo.


Se você se identifica com essa condição, busque ajuda... Ou se conhece alguém que pode estar sofrendo de mitomania, converse com a ele! Tente convencê-lo a avaliar a possibilidade de buscar ajuda.

 

Posts recentes

Ver tudo

AFETOS.

2 comentarios


raulmildoluar01
07 may 2021

Amigo Cleber. Bom dia,diante de tantas aflições e tristeza que este país está passando, é muito importante um trabalho como você vem apresentando. Fico feliz em saber que tenho um amigo que se preocupa com o ser humano independente de ser próximo, côr, raça e sexualidade. Um grande abraço.


Me gusta
Kleber Pereira
Kleber Pereira
10 may 2021
Contestando a

Obrigado Mano A intenção é esta, trazer luz para assuntos que geralmente esbarram no TABU do PRECONCEITO ACERCA DA SAÚDE MENTAL SEUS ASPESCTOS. É Muito importante a propagação da informação e do conhecimento de questões ligadas a este tema. Conto com você para compartilhar este e outros POSTs de nossa página de BLOG, participando deste movimento de conscientização.

https://www.psikleberpereira.rio.br/blog

Um Abraço.

Me gusta
bottom of page